Campeonato Espanhol - Barcelona

Autor: 
MBPress

Barcelona

O Barcelona surgiu da cabeça de um suíço. Natural da cidade de Winterthur, Hans Gamper, então com 22 anos, decidiu, em 22 de outubro de 1899, colocar um anúncio em uma revista local pedindo para que homens interessados em jogar futebol entrassem em contato. Antes disso, o empresário, sempre interessado em esportes, já havia fundado o FC Zurich, no seu país natal.

Sete dias depois, 12 homens se juntaram a Gamper e fundaram o Barcelona, com o inglês Gualteri Wild eleito como primeiro presidente. Desde o início, a principal marca do clube era o uniforme com as cores azul e grená. Na época, a camisa era dividida verticalmente na metade, com uma cor dominante em cada um dos lados.

Fútbol Club Barcelona

Nome: Fútbol Club Barcelona

Apelido: Barça

Data de fundação: 29 de novembro de 1899

Localização: Avenida Arístides Maillol s/n, Barcelona

Estádio: Camp Nou

Maior artilheiro: Paulino Alcántara (357 gols)

Principais títulos:

Liga dos Campeões (3)
1991/92, 2005/06 e 2008/09

Copa de Clubes da Fifa (2) 2009/10 e 2011/12

Recopa Européia (4)
1978/79, 1981/82, 1988/89 e 1996/97

Campeonato Espanhol (21)
1928/29,
1944/45, 1947/48, 1948/49, 1951/52, 1952/53, 1958/59, 1959/60, 1973/74,
1984/85, 1990/91, 1991/92, 1992/93, 1993/94, 1997/98, 1998/99, 2004/05, 2005/06, 2008/09, 2009/10 e 2010/11

Copa do Rei da Espanha (25)
1909/10,
1911/12, 1912/13, 1919/20, 1921/22, 1924/25, 1925/26, 1927/28, 1941/42,
1950/51, 1951/52, 1952/53, 1956/57, 1958/59, 1962/63, 1967/68, 1970/71,
1977/78, 1980/81, 1982/83, 1987/88, 1989/90, 1996/97, 1997/98 e 2008/09

Brasileiros na equipe: Daniel Alves e Adriano Correia Claro


Com o crescente apoio dos cidadãos catalães, o Barcelona passou a se firmar como uma força do futebol da região. Conquistou títulos locais no início do século XX, e alguns torneios nacionais até o fim da primeira década.

O primeiro momento de auge do clube, porém, viria no fim da década de 1910. Entre 1919 e 1929, o Barcelona conquistou três Copas da Espanha, cinco Campeonatos Catalães e o primeiro título do Campeonato Espanhol na temporada 1928/29. Além disso, foi em 1922 que o clube azul-grená inaugurou o estádio Les Cortes, que ficou conhecido como a catedral do futebol. A princípio, o local comportaria 30 mil pessoas, mas, posteriormente, essa capacidade foi dobrada.

Ao mesmo tempo, o Barcelona sofreu com a influência do ditador Primo de Rivera (que governou a Espanha entre 1923 e 1930). Como o clube representava os ideais de liberdade da Catalunha, foi sempre alvo preferencial do Estado opressor. Rivera chegou a interditar o estádio Les Cortes, transformando o local em campo militar.

A situação pioraria ainda mais com o início da Guerra Civil Espanhola, na metade da década de 1930. Em 1936, o então presidente do Barcelona, Josep Suñol, foi assassinado pelos soldados de Francisco Franco. O clube só não se extinguiu nesse momento porque os jogadores estavam em uma excursão pelo México e Estados Unidos, e depois ficaram algum tempo exilados na França.

Nos anos 1940, o time conseguiu ressurgir. Ainda com Franco no poder, o Barcelona venceu o título espanhol em 1944/45, 1947/48 e 1948/49, e se firmou como uma potência do futebol nacional que poderia disputar com o Real Madrid, principal clube que era sempre ligado ao Estado.

Mais dois títulos no começo da década de 1950 (1951/52 e 1952/53) fizeram o Barcelona almejar um novo palco. Com isso, o Camp Nou foi construído imediatamente, e inaugurado já em 1957. Com capacidade para 90 mil espectadores, o estádio virou um símbolo da equipe, que se tornava cada vez mais vencedora.

O próximo passo importante seria a consolidação do Barcelona como uma potência européia. O primeiro título viria em 1979, quando o clube conquistou a Recopa, vencendo o Fortuna Dusseldorf, da Alemanha, na final.

A redenção, porém, só viria pouco mais de uma década depois. Em 1992, em Wembley, o Barcelona venceu sua primeira Liga dos Campeões ao superar a Sampdoria, da Itália, na final. A conquista foi repetida em 2006, quando o clube, com o brasileiro Ronaldinho Gaúcho como principal estrela, conseguiu superar o Arsenal em Paris, e em 2009, com a vitória sobre o Manchester United em Roma.

O passo seguinte foi o Mundial de Clubes. O Barcelona venceu a edição 2009/2010 e foi bicampeão em 2010/11, com vitória de 4 a 0 sobre o Santos.

Mascote

A mascote do Barcelona é um avô. Um velhinho de cabelos brancos que é conhecido como o “Abuelo del Barça”. Freqüentemente, o clube produz artigos para vender sobre a mascote, como pins, chaveiros e outros acessórios.


Mascote do Barcelona