Campeonato Estadual do Rio - Botafogo

Autor: 
MBPress

Selo HowStuffWorks

Um grupo de jovens do bairro de Botafogo, no Rio de Janeiro, já pensava em fundar um clube de futebol desde o surgimento do Fluminense Football Club, em 1902. Então, em uma reunião em um casarão no bairro do Humaitá, no dia 12 de agosto de 1904, foi criado o Eletro Club. Porém, devido a uma sugestão de Dona Chiquitota, avó de um dos fundadores, a instituição mudou de nome, tornando-se Botafogo Football Club.

O primeiro jogo da história do Botafogo foi realizado em 2 de outubro de 1904 contra o Football and Athletic Club. Esta foi também a primeira vitória do recém-fundado clube alvinegro. Eles venceram por 3 a 0. Pouco depois, a agremiação foi um dos membros fundadores do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro.

Botafogo

Nome: Botafogo de Futebol e Regatas

Data de Fundação:
1904

Apelido:
Glorioso

Localização: Av. Venceslau Brás n° 72. Botafogo - Rio de Janeiro - RJ

Estádio: João Havelenge (Engenhão)

Maior artilheiro: Quarentinha com 312 gols.

Principais Títulos

Campeonato Brasileiro: (1) 1995.

Taça Brasil: (1)1968.

Torneio Rio-São Paulo: (4)
1962, 1964, 1966 e 1998.

Copa Conmebol: (1) 1993

Campeonato Estadual: (19) 1907, 1910, 1912, 1930, 1932, 1933, 1934, 1935, 1948, 1957, 1961, 1962, 1967, 1968, 1989, 1990, 1997,  2006 e 2010

Em 1907, o Botafogo terminou o Campeonato Estadual empatado em primeiro com o Fluminense. O Botafogo teria de enfrentar o Internacional, lanterna da competição, na última rodada. Porém, o Internacional não compareceu ao jogo e o Botafogo venceu o jogo por W.O., mas não teve gols acrescentados na tabela.

Enquanto isso, o Fluminense venceu o Paissandu por 2 a 0 e empatou na classificação final do campeonato com o alvinegro. Prejudicado por não ter a oportunidade de marcar gols na última partida, o Botafogo pediu um jogo extra. O Fluminense, alegando que o regulamento previa que em caso de empate entre duas agremiações a decisão seria pelo saldo de gols, negou-se a realizar a partida extra. Como tinha melhor saldo, o Fluminense reivindicou o título. O regulamento da competição não especificava nenhum critério de desempate além do número de pontos, ficando o

Muito tempo depois, em 1989, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro declarou o Botafogo campeão, aceitando as alegações desse clube de que não havia um regulamento, mas sim, um estatuto que não fazia referência a decisão do título por saldo de gols.

Não satisfeito com a decisão, o Fluminense recorreu ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva da Confederação Brasileira de Futebol que quase 100 anos após, em 1996, finalmente decidiu declarar o Fluminense e o alvinegro, campeões cariocas de 1907.

O Botafogo foi o vice-campeão dos dois anos seguintes, conseguindo finalmente seu primeiro título incontestável em 1910. Nesta época ganhou o apelido de "Glorioso", que dura até os dias atuais. Devido a problemas administrativos, o Botafogo se desligou da LMSA (Liga Metropolitana de Sports Athleticos) e se filiou à AFRJ (Associação de Football do Rio de Janeiro). Isso significa que o time alvinegro disputou um estadual à parte, sem a presença de rivais tradicionais como Fluminense e Flamengo. Em 1912, foi campeão desta liga. Hoje, as duas competições são consideradas como Campeonatos Estaduais e o título é dividido. Em 1912, por exemplo, Paissandu e Botafogo foram campeões estaduais.

Logo no ano seguinte, o Botafogo voltou à LMSA e foi vice-campeão. Viveu um período longo sem títulos, o primeiro grande jejum da história do clube. O próximo campeonato só veio em 1930. Esta década foi mais um período de sucesso para os alvinegros. Em 1932, foi campeão estadual. Então, o futebol do Rio de Janeiro se profissionalizou e criou a Liga Carioca de Futebol.

O Botafogo não concordou com esta mudança e seguiu participando de um campeonato paralelo, que não contava com seus principais rivais (Flamengo, Fluminense e Vasco). Ainda assim, aquela equipe conseguiu uma das séries mais expressivas da história do clube, sendo tetracampeã estadual em 1932, 1933, 1934 e 1935. Destes títulos, o único que não é dividido com algum adversário é o de 1932.

No dia 8 de dezembro de 1942, o Botafogo Football Club se fundiu com o Clube de Regatas Botafogo, se tornando o Botafogo de Futebol e Regatas. Com isso, mudanças no uniforme também foram feitas. Para começar, o escudo do clube passou a ser apenas a Estrela Solitária, em vez das iniciais B.F.C. com letras entrelaçadas.

Com o novo nome, o Botafogo foi vice-campeão estadual quatro vezes em 1944, 1945, 1946 e 1947. Depois dos segundos lugares em seqüência, o clube finalmente conseguiu um título em 1948, em uma vitória memorável sobre o Vasco, que na época tinha um dos melhores times de sua história, conhecido como Expresso da Vitória. Depois disso, ficou mais nove anos sem vencer o Campeonato Estadual.

As décadas de 1950 e 1960 foram a melhor época da história do Botafogo. Para começar, em 1957, o clube interrompeu o jejum de títulos com uma vitória espetacular sobre o Fluminense na final do Campeonato Estadual, por 6 a 2. Esta é a maior goleada da história das finais da competição. O herói foi Paulinho Valentim, que marcou cinco dos seis gols alvinegros.

Naquela decisão, craques como Garrincha e Nilton Santos já eram jogadores do Botafogo. Estes dois e Didi foram para a Copa do Mundo de 1958, onde ganharam o primeiro título mundial da história da seleção brasileira. No Estadual de 1961, os alvinegros mais uma vez não deram chances para os adversários e foram campeões. No ano seguinte, venceram o Rio-São Paulo pela primeira vez.

Em 1964 e 1966, o time alvinegro voltou a vencer o Rio-São Paulo, mas em ambas as vezes o título foi dividido, na primeira com o Santos e na segunda com Santos, Vasco e Corinthians. Em 1967 e 1968, o clube foi bicampeão estadual. Em 1968, também se sagrou campeão da Taça Brasil, sendo a primeira agremiação do Rio de Janeiro a ganhar um título nacional. Nesta época, craques como Paulo César Caju, Gérson e Jairzinho atuavam no time.

Este foi o último ano de glória do Botafogo em um longo tempo. Em 1971, por exemplo, o clube chegou à final do Campeonato Estadual contra o Fluminense. Com um gol de Lula aos 42 minutos do segundo tempo, a equipe perdeu a decisão. Voltou a chegar perto de uma taça no Brasileirão de 1971, mas perdeu duas vezes para o Atlético-MG no quadrangular final e ficou em terceiro.

No dia 15 de novembro de 1972, um dos momentos marcantes positivamente para o Botafogo. Esta data é o dia do aniversário do Flamengo, um dos maiores rivais do clube alvinegro. E foi exatamente neste dia que os botafoguenses derrotaram os rubro-negros por 6 a 0.

Outra marca positiva foi a maior seqüência sem ser derrotado na história do futebol brasileiro, quando ficou 52 jogos sem perder entre 1977 e 1978. O clube chegou a fazer boas campanhas no Campeonato Brasileiro na década de 1980, mas nunca levantou a taça. Foi com o título estadual de 1989 que o jejum de 21 anos foi quebrado, com um gol de Maurício na final contra o Flamengo de Zico.

Em 1990, o Botafogo sagrou-se bicampeão estadual. Dois anos depois, chegou na final do Brasileirão contra o Flamengo. Acabou vice-campeão. O confronto foi marcado por um grave acidente no segundo jogo da final. Parte da arquibancada do Maracanã cedeu e dezenas de torcedores caíram na geral. Três flamenguistas morreram. De positivo, o vice-campeonato deu ao time alvinegro uma vaga na Copa Conmebol do ano seguinte, que acabou vencendo.

Em 1995, o Botafogo finalmente conseguiu conquistar o Campeonato Brasileiro. Comandado pelo ídolo Túlio e por jogadores como Donizete, Gonçalves e Sérgio Manoel, a equipe derrotou o Santos na final. Túlio foi o artilheiro da competição. Dois anos depois, Dimba marcou na final contra o Vasco e deu ao Botafogo mais um título estadual.

Em 1998, mais um título do Rio-São Paulo, conquistado em final contra o São Paulo. No ano seguinte, uma das maiores decepções da história do clube alvinegro. O Botafogo chegou até a final da Copa do Brasil contra o Juventude. Perdeu a primeira partida por 2 a 1 e só precisava de uma vitória por 1 a 0 no Maracanã para ser campeão. O público de 101.581 torcedores viu o empate por 0 a 0 e o vice-campeonato alvinegro.

Depois disso, o Botafogo passou anos fazendo péssimas campanhas no Brasileiro e no Estadual. Em 1999, o clube terminou a competição nacional na zona de rebaixamento, mas entrou na Justiça contra o São Paulo, alegando que o clube paulista tinha escalado irregularmente um atleta em jogo contra o Alvinegro, Sandro Hiroshi. O Botafogo ganhou os pontos no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) e saiu da zona de rebaixamento, colocando o Gama na segundona.

A equipe do Distrito Federal não aceitou a decisão e entrou na Justiça Comum contra a CBF (Confederação Brasileira de Futebol). O Gama ganhou a causa e o direito de disputar a primeira divisão. A CBF não cedeu e se recusou a organizar um campeonato com a equipe alviverde na elite. O Clube dos Treze, então, criou a Copa João Havelange, trazendo clubes como Fluminense e Bahia da segunda divisão para a primeira e impedindo o rebaixamento do Botafogo.

Em 2002, o que a torcida alvinegra temia desde 1999 aconteceu. Com uma campanha muito ruim no Campeonato Brasileiro daquele ano, terminou rebaixado para a segunda divisão. Disputou a competição em 2003 e conseguiu o acesso sendo vice-campeão, ficando atrás apenas do Palmeiras.

No seu primeiro ano de volta à elite, o Botafogo lutou novamente contra o rebaixamento, mas se salvou. A diretoria do clube começou a investir na estabilização das dívidas e no pagamento em dia dos salários dos atletas. Em 2006, finalmente veio o primeiro título em sete anos. Com duas vitórias sobre o Madureira na final do Estadual, o Botafogo foi campeão.

O ano de 2007 foi de decepção para os alvinegros. O clube disputou com boas condições de vencer todos os campeonatos em que entrou, mas não ganhou nenhum. Favorito para o título estadual e da Copa do Brasil, viu ambos serem vencidos por rivais: o primeiro pelo Flamengo, que fez a final contra o próprio Botafogo, e o segundo pelo Fluminense. No Brasileirão, começou liderando, mas não conseguiu mais do que uma classificação para a Copa Sul-Americana.

Veja abaixo um vídeo com a trajetória do Botafogo.

Mascote

A mascote oficial do Botafogo é o Manequinho. Uma réplica da estátua Manneken Pis, que se encontra em Bruxelas, na Bélgica, foi colocada no Rio de Janeiro em 1922. Quando o time alvinegro foi campeão estadual de 1957, torcedores vestiram a estátua com uma camisa do clube. Desde então, ele é considerado a mascote da equipe. Hoje, existe uma estátua desta localizada em frente à sede alvinegra, em General Severiano.


Mascote do Botafogo