Pequim 2008

Autor: 
Ana França

­Entre os dias 8 e 24 de agosto de 2008 aconteceu mais uma edição do maior evento esportivo do planeta: os J­ogos Olímpicos de Verão.

Pequim sediou a 29ª edição dos Jogos. A eleição para ­escolha da cidade sede aconteceu no dia 13 de julho de 2001, durante um evento promovido pelo Comitê Olímpico Internacional. Além de Pequim, outras cidades também estavam concorrendo como Osaka, Istambul, Paris e Toronto. Pequim, porém, obteve 56 votos contra 22 de Toronto e 18 de Paris.

Esta não é a primeira vez que a cidade se candidata à realização dos Jogos. Pequim já havia se candidatado também para os Jogos de 2000 e 2004.

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos espera receber mais de 500 mil turistas em Pequim!

Os Jogos contaram com 37 instalações esportivas e 76 locais para treinos. Destas 37 instalações, 31  localizavam-se em Pequim. As outras seis foram construídas em outras cidades. fora da capital. As provas de vela, por exemplo, aconteceram em Qingdao, na costa norte da China. O hipismo aconteceu em Hong Kong e ainda houve quatro estádios para a fase classificatória do futebol em outras cidades: Tianjin, Shanghai, Shenyang e Qinhuangdao.

Esportes

Na edição de Pequim foram disputados 28 esportes. São eles: atletismo, badminton, beisebol, basquete, boxe, canoagem, hipismo, esgrima, futebol, ginástica, handebol, hóquei sobre a grama, judô, levantamento de peso, luta, esportes aquáticos, pentatlo moderno, remo, softball, taekwondo, tênis de campo, tênis de mesa, tiro esportivo, tiro com arco, triatlo, vela, vôlei, vôlei de praia.

As mascotes

­ ­

Os Jogos Olímpicos de Pequim tiveram nada menos do que cinco mascotes, recorde na história dos jogos. As mascotes foram inspiradas nos aros olímpicos que simbolizam os Jogos. Foram elas:

- Beibei: um peixe que representa prosperidade e abundância;

- Jingjing: um panda com uma flor de lótus na cabeça, que simboliza alegria, felicidade e a interação do homem com a natureza;

- Huanhuan: a chama olímpica, que significa a paixão pelo esporte;

- Yingying: o antílope, que simboliza a vastidão das terras nacionais e a saúde em harmonia com a natureza;

- Nini: uma andorinha inspirada nas pipas chinesas representando o céu e dando benção e sorte para os Jogos.

A tocha

Infelizmente e ao contrário do que aconteceu nos Jogos de Atenas, o Brasil não foi incluído no percurso de revezamento da tocha olímpica de Pequim. Nesta edição, a tocha percorreu apenas 20 países antes de chegar no dia 8 de agosto de 2008, em Pequim.

A tocha cumpriu um percurso de 137 mil quilômetros em 130 dias, passando por cinco continentes e por toda a região da China.

Apesar de não passar pelo Brasil, a ginasta Jade Barbosa foi escolhida para ser a representante brasileira no revezamento da tocha dos Jogos Olímpicos de Pequim. Em votação pela internet, a ginasta recebeu mais de 100 mil votos. Por questões profissionais, Jade acabou desistindo de participar do revezamento e foi substituída pelo jogador de vôlei de praia, Emanuel. O atleta participou do revezamento no dia 11 de abril de 2008, quando a tocha passou por Buenos Aires, na Argentina.

Cerimônia de abertura e encerramento

Os chineses programaram dois eventos para entrar na história dos Jogos. A abertura e o encerramento dos Jogos de Pequim foram espetaculares! De acordo com reportagem do jornal China Business News, juntas as duas cerimônias custaram algo em torno de US$ 100 milhões. O cineasta chinês, Zhang Yimou, foi o responsável pela direção artística dos eventos que apresentou tradição aliada ao uso de tudo o que há de mais moderno em tecnologia. As cerimônias aconteceram no Estádio Nacional, também conhecido como “Ninho do Pássaro” e onde também foram realizadas as provas de atletismo.

Os chineses no esporte

A China é relativamente nova nos Jogos Olímpicos. Sua primeira participação aconteceu apenas nos Jogos de 1932, com um único atleta. O país também passou um longo tempo longe dos Jogos, época na qual o Comitê Olímpico Internacional (COI) reconhecia as equipes de Taiwan como representantes oficiais da China. Isso antes da mudança política que permitiu a uma equipe da China continental participar dos Jogos de 1984, em Los Angeles.

O primeiro ouro chinês foi conquistado apenas em 1984, por Xu Haifeng, que ficou em primeiro lugar na pistola livre. Ainda no decorrer dos Jogos de 84, a China acabou conquistando 15 ouros e ficou em quarto lugar geral no quadro de medalhas.

Em Atlanta, 1996, a China ficou novamente em quarto lugar. Em Sidney, no ano 2000, o país melhorou uma posição, terminando os Jogos na terceira colocação. E em Atenas, 2004, os chineses foram ainda melhor – conquistaram nada menos do que 32 medalhas de ouro, ficando com o segundo lugar no quadro de medalhas, atrás apenas dos Estados Unidos.

Um dos campeões chineses em Atenas foi Liu Xiang, que venceu 110 metros com barreiras. Ele foi o primeiro medalhista de ouro da China no atletismo e é uma das principais apostas para 2008.

Há uma década, os chineses eram fortes em apenas alguns esportes, principalmente ginástica, tênis de mesa e levantamento de peso. Em Atenas, porém, os chineses brilharam também em outros esportes, com exceção do hipismo e do beisebol.

Já em Pequim, disputando em casa, os chineses deram um verdadeiro show e conquistaram nada medos do que 51 medalhas de ouro, terminando os Jogos na primeira colocação e desbancando os Estados Unidos, país até então favorito.