Campeonato Espanhol - Real Madrid

Autor: 
MBPress

Real Madrid Club de Fútbol
Nome: Real Madrid Club de Fútbol

Apelido: Merengues e Galácticos

Data de fundação: 6 de março de 1902

Localização: Concha Espina, 1 Madrid

Estádio: Santiago Bernabéu

Maior artilheiro: Alfredo di Stéfano (216 gols)

Principais títulos:

Campeonatos Espanhóis (32) 1931/32, 1932/33, 1953/54, 1954/55, 1956/57, 1957/58, 1960/61, 1961/62, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1966/67, 1967/68, 1968/69, 1971/72, 1974/75, 1975/76, 1977/78, 1978/79, 1979/80, 1985/86, 1986/87, 1987/88, 1988/89, 1989/90, 1994/95, 1996/97, 2000/01, 2002/03, 2006/07, 2007/08 e 2011/12

Copas da Espanha (17)1904/05, 1905/06, 1906/07, 1907/08, 1916/17, 1933/34, 1935/36, 1945/46, 1946/47, 1961/62, 1969/70, 1973/74, 1974/75, 1979/80, 1981/82, 1988/89 e 1992/93

Liga dos Campeões (9)
1955/56, 1956/57, 1957/58, 1958/59, 1959/60, 1965/66, 1997/98, 1999/00 e 2001/02

Mundial de Clubes (3)
1960, 1998 e 2002

Copas da UEFA (2)
1984/85 e 1985/86

Brasileiros na equipe:
Kaká e Marcelo

* CLIQUE AQUI E ACOMPANHE OS JOGOS DO CAMPEONATO ESPANHOL

A história do Real Madrid começou em 1902. No referido ano, em 6 de março, um grupo de praticantes de futebol da capital espanhola fundou o Madrid Foot Ball Club, já com corpo diretivo e intenção de propagar a prática do esporte.

Já naquele momento os responsáveis definiram o uniforme do novo clube. A vestimenta foi inspirada no London Corinthians, da Inglaterra, que tinha camisas e shorts brancos e meiões roxo escuro.

Três anos depois, o Real Madrid conquistaria o primeiro título de sua história. Em 1905, na final contra o Athletic Bilbao, o time da capital venceu por 1 a 0 e conquistou a Copa da Espanha.

No mesmo, ano, o Real Madrid jogou sua primeira partida internacional. Foi contra os franceses do Gallia Sport, em Madri, e o resultado foi um empate por 1 a 1.

Em 1912, o Real Madrid conseguiu seu primeiro local para a prática do esporte. Era um campo em O’Donnel, um bairro de Madri, que era alugado por um empresário local para o clube.

Oito anos depois, o até então Madrid Foot Ball Club ganhou o prenome “Real”. O então rei Dom Alfonso XIII concedeu a honraria ao clube, que até hoje adota o novo nome.

Com tudo pronto para se tornar a principal potência do futebol no país, o Real Madrid conseguiria seu primeiro grande título na temporada 1931/32. Nesse ano, foi campeão espanhol pela primeira vez, com uma campanha invicta. Foram 18 jogos, com dez vitórias e oito empates.

A boa fase, porém, seria interrompida pela Guerra Civil Espanhola. No período, o Real Madrid teve seu estádio transformado em campo de concentração pelo governo. A situação só começaria a melhorar em 1939, com o fim do conflito.

Depois disso, o clube iniciou um período de crescimento que culminaria na inauguração do novo estádio do clube. O Santiago Bernabéu, que recebia o nome em homenagem ao então presidente do Real, sediou sua primeira partida em 1947, e viu uma vitória do time da casa por 3 a 1 sobre o Belenenses, de Portugal.

A década seguinte ficaria marcada pelas expedições internacionais do clube, que passou por torneios amistosos na América do Sul e na própria Europa. Mais que isso, foi o período em que o Real Madrid conseguiu mais títulos da Liga dos Campeões.

Na temporada 1955/56, o clube venceu o Stade de Reims, da França, na final por 4 a 3, e garantiu sua primeira taça européia. Nos quatro anos seguintes, a mesma coisa. O Real foi o vencedor do torneio em 1956/57, 1957/58, 1958/59 e 1959/60.

Até hoje o pentacampeonato europeu é um recorde a ser batido. A última final, inclusive, ficou marcada como um dos principais jogos da história do torneio. Em 1960, o Real Madrid venceu o Eintracht Frankfurt por 7 a 3.

Em 1963, mais uma vez interesses políticos interferiram na história do Real Madrid. Durante a disputa da Pequena Taça do Mundo, na Venezuela, um grupo de guerrilha armado seqüestrou Di Stéfano para chamar a atenção. Por sorte, nada aconteceu ao meia, que foi liberado sem maiores danos.

Três anos depois, o Real Madrid esqueceria o problema para conquistar novamente a Europa. Com uma vitória sobre o Partizan Belgrado, da então Iugoslávia, o clube conquistou sua sexta Liga dos Campeões.

Na década seguinte, os grandes momentos do Real Madrid foram no Campeonato Espanhol, especialmente no fim da mesma. Na temporada 1977/78, o time de Ulrich Stielike e Juanito conquistou o primeiro título do tricampeonato da Liga que estava por vir.

Nos anos 1980, mais uma vez sem Liga dos Campeões, o Real Madrid teve de se contentar com os títulos do Campeonato Espanhol. No seu país, foi pentacampeão espanhol entre 1985/86 e 1989/90, como um time que tinha Hugo Sánchez e Emílio Butragueño. O início dessa seqüência, em 1985, foi marcado também pelo título da Copa da UEFA.

Depois de duas décadas gloriosas na Espanha, o Real Madrid começou os anos 1990 buscando novas glórias européias. E conseguiu. Depois de 32 anos sem títulos da Liga dos Campeões, o clube conseguiu, em 1998, o título continental ao bater a Juventus, da Itália, por 1 a 0, gol do sérvio Pedja Mijatovic.

Daí em diante, o Real Madrid passaria por mais um período áureo no torneio. Em 2000, repetiu o título ao superar o Valencia por 3 a 0, com Raúl e Morientes como grandes destaques da equipe.

No mesmo ano, Florentino Pérez foi eleito presidente, e começou a “era dos galácticos” no clube, com muitos investimentos em jogadores de nome. Vieram Figo, Zidane, Ronaldo, Owen, Bekcham, entre outros. Ainda em 2000, o Real Madrid foi eleito pela Fifa o melhor clube do século 20, principalmente pelas conquistas dos anos 1950.

O principal título desse período foi a Liga dos Campeões de 2002. Com grande participação do meia francês Zidane, o time venceu o Bayer Leverkusen, da Alemanha, por 2 a 1 e conquistou seu nono título europeu, recorde absoluto entre os clubes do Velho Continente.

Depois disso, porém, o time viu o desempenho em campo sucumbir aos compromissos externos. Com isso, Florentino Pérez pediu renúncia e encerrou assim a era dos galácticos.

Em 2009, nova era dos galácticos, com a contratação de Cristiano Ronaldo e de Kaká. Em 2012 o time chegou a seu 32º título no Campeonato Espanhol.